O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, pode assumir a Secretaria-Geral da Presidência. A pasta é ocupada interinamente por Pedro Marques desde a saída de

Jorge Oliveira para o Tribunal de Contas da União.

O movimento é estudado dentro da reforma ministerial do presidente Bolsonaro esperada para fevereiro, após as eleições das presidências da Câmara e do Senado. Ao mover peças, o presidente consegue abrir espaço para a nova base de apoio formada no Congresso. O ministério da Cidadania é considerado estratégico por muitos partidos por ser o responsável pelo programa Bolsa Família.